22 de fevereiro de 2013

Cultura

Estoril Jazz considerado pela UNESCO evento comemorativo do Dia Internacional do Jazz



O festival Estoril Jazz, que decorrerá em Maio, foi considerado pela UNESCO Portugal um evento comemorativo do Dia Internacional do Jazz, anunciou hoje o promotor Duarte Mendonça à Agencia Lusa.

O festival não coincide com o Dia Internacional do Jazz, proclamado pela UNESCO pela primeira vez a 30 de Abril de 2012, mas a comissão nacional da organização, em Portugal, decidiu atribuir-lhe o selo de "evento comemorativo".

A 32.ª edição do Estoril Jazz, festival histórico criado pelo programador Duarte Mendonça, decorrerá de 10 a 12 e de 17 a 19 de Maio, no Casino Estoril, com um cartaz que inclui, por exemplo, o pianista Harold Mabern e a Orquestra do Hot Clube de Portugal.

O presidente da Câmara Municipal de Cascais. Carlos Carreiras, referiu na sua página do facebook "Nos nossos quase 650 anos fomos feitos de muitas histórias, construídas por muitas pessoas, ao longo de gerações. Pessoas com muito talentos e em varias artes. Somos feitos de varias cores e de varias rimas, mas também de vários sons. Somos um mosaico de vários lugares que se constituem como verdadeiras marcas que reforçam a nossa identidade. Estoril também rima com Jazz."

A Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência Cultura (UNESCO) decretou 30 de Abril como o Dia Internacional do Jazz, por proposta do músico e compositor Herbie Hancock, por considerar que o jazz é uma expressão musical que pode "derrubar barreiras e simbolizar a paz e a unidade".

Este ano, a UNESCO quer aproveitar a efeméride para afirmar a importância deste estilo de música nos movimentos de luta pela liberdade e para ajudar novamente a um entendimento entre culturas.

"Onde há pessoas que lutam pela liberdade, o jazz está quase sempre", afirmou na terça-feira, em Istambul, Neil Ford, porta-voz da UNESCO, que insistiu na ligação entre este estilo de música e "os esforços para construir um mundo mais livre".

Ford anunciou que as celebrações do Dia Internacional terão este ano a cidade turca de Istambul como centro, o que permitirá ver o jazz sob outra perspetiva, conhecer os seus laços ao Médio Oriente e até considerar como esta música pode servir para reforçar o papel das mulheres na sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário